Professor Miguel Reale

Miguel Reale e sua Filha Ebe Reale em frente a Casa onde nasceu

que hoje é a Casa da Cultura Miguel Reale - 2006

Miguel Reale 

Nascimento: 06 de Novembro de 1910 em São Bento do Sapucaí-SP

Falecimento: 14 de Abril de 2006

Pai: Braz Reale (*13 de Dezembro de 1865, + 26 de Junho de 1952)

Mãe: Felicidade Chiaradia (*11 de Novembro de 1873 + 24 de Agosto de 1956)

Esposa: Filomena Pucci Reale (Nuce)

Pais da esposa: José Pucci e Rachel Lombardi Pucci

Filhos de Miguel e Nuce: Ebe, Lívia Maria e Miguel Reale Jr.

 

Vida e Obra

 

Miguel Reale passou sua infância em São Bento do Sapucaí e em Itajubá.

Em 1921 Braz Reale desejando que seu único filho homem conservasse as ligações com a cultura italiana, matriculou o no Instituto Médio Dante Alighieri, na Capital Paulista.

Miguel Reale que dizia que devia ao Dante dois fatos importantes na sua vida: sua cultura humanística e ter ai conhecido sua futura mulher Filomena Pucci, mais conhecida por seu apelido Nuce.

Participou como Sargento da Revolução Constitucionalista de 1932.

Reale formou-se em 1934 na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco e começou a exercer a Advocacia na capital. 

Em 1935 casou-se com Filomena Pucci Reale (Nuce), com quem teve três filhos: Ebe, que foi casada com Paulo Ferreira de Souza Filho, Lívia Maria, casada com Antônio Carlos de Camargo Ferrari, ambos falecidos, que deixaram três filhos: Thais, Eduardo e Beatriz Reale Ferrari e Miguel Reale Junior, casado com Judith Martins Costa e pai de Luciana Grieco Reale.

Na mocidade Reale teve grande participação política sendo um dos fundadores da Ação Integralista Brasileira. Com a redemocratização do pais em 1946 foi um dos fundadores do Partido Social Progressista.

Foi membro do Conselho Administrativo do Estado, órgão composto por sete conselheiros que exerciam função legislativa no Governo de São Paulo, ocasião em que indicou São Bento do Sapucaí como sede do Posto de Fruticultura do Estado (chamado antigamente de Fazenda do Estado e atualmente CATI).

Nesta ocasião, o agrônomo Shisuto Murayama retomou os estudos sobre a aclimatação de macieiras na região. Benedito Chiaradia, primo de Miguel Reale, e tabelião da cidade de São Bento lembrou-se do pomar de macieiras de Miguel Chiaradia na antiga fazenda Coimbra na Serra da Mantiqueira.

As antigas macieiras perdidas no mato, haviam se identificado com a terra e aclimatado com a região. Dessa experiência resultaram plantações de maçãs em várias regiões e hoje a produção de maçãs no Brasil se deram a experiência agronômica em que as macieiras do major Miguel Chiaradia tiveram fundamental importância.

Miguel Reale foi Secretário da Justiça do Estado de São Paulo em 1946 e 1963.

Foi Reitor da Universidade de São Paulo por dois períodos em 1951 e 1969-1973, ocasião em que implantou a Reforma Universitária.

Em 1941 assumiu a Cátedra de Filosofia de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo ai permanecendo até sua aposentadoria até 1980, sendo Professor Emérito dessa Faculdade.

Em 1949 fundou o Instituto Brasileiro de Filosofia o qual foi presidente. Entidade essa que congrega todos os pensadores brasileiros e que edita a Revista Brasileira de Filosofia.

Jurista de projeção internacional, suas obras foram traduzidas em vários idiomas e adotadas em várias Universidades da Europa e Estados Unidos.

Participou do Conselho Federal de Cultura por vários anos.

Ocupou a Cadeira nº 14 da Academia Brasileira de Letras, pertencendo também a Academia Paulista de Letras e a várias outras Academias do Brasil e do exterior.

Recebeu o Título de Professor “Honoris Causa” das Universidades de Genova, Bolonha, Lisboa e Coimbra.

É autor do Tratado Binacional de Itaipu, obra reconhecida pela sua originalidade e pragmatismo.

Foi Coordenador Geral do atual Código Civil Brasileiro que entrou em vigor em 2002.   

Faleceu em São Paulo em 14 de Abril de 2006 aos 95 anos de idade.

 

 

Fonte: Historiadora Ebe Reale.

Ao Visitar a Casa da Cultura você conhece o Acervo Miguel Reale:

Alunas da Escola Coronel Ribeiro da Luz visitando a

Sala Miguel Reale

Palestra de Ebe Reale, filha de Miguel Reale 

1ª Semana Professor Miguel Reale  - Novembro de 2016

Ebe Reale, filha do Professor Miguel Reale visitando a Casa da Cultura  - Julho de 2016

 Palestra de Dr. Miguel Reale Junior, filho de Miguel Reale 

1ª Semana Professor Miguel Reale - Novembro de 2016

 Miguel Reale em São Bento do Sapucaí na Inauguração da Praça Dr. Braz Reale - 1976

 

Coretinho no Jardim com as iniciais BR do Dr. Braz Reale, pai do Miguel Reale

 

Colaboradores: 

Siga a Casa da Cultura:

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon

Um Projeto da ONG AMASÃOBENTO

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now